NOITE CHEGA
Noite chega – teimosa cala

Só os sussurros da alma ecoam

Um olhar à procura – além do horizonte vai

Suspiros espalham-se – voam.

Noite chega – teimosa cala

Não há lamentos – só sopros de paixão

Não há lágrimas – só lembranças

Não há reféns – livre brisa de emoção.

Noite chega – teimosa cala

Num silêncio cúmplice – estrelas e luar

No brilho da madrugada – toques de sedução

Os delírios e a luxuria no infinito vão valsar.

Noite chega – teimosa cala

Só não emudece os gritos do coração

Onde quer que estejas – amado meu

Ouvirás os tristes gemidos – gotas de solidão.

Noite chega – teimosa cala

Candeeiros de esperança – espera mansa

No universo um caminho – destino certo

Minha vida a tua toca – eterna aliança.

©Maria Lucilia Cardoso. Todos os direitos reservados