Indicação de Leitura

"Mulher Perdigueira"

 

 

É Carpinejar, em seu último livro, crônicas, carregadinhas de poesia, falando do homem de nossos tempos , de suas dúvidas, querências e desassossegos. É esse escritor, que tem

mais de 34.000 seguidores no Twitter , e em cujo livro leio sem querer que nunca termine:

"(... ) Carrego, portanto, a certeza de que o maior sedutor não é malandro, não é o esperto, mas o monogâmico. O fiel. O que tem olhos apenas para sua patroa.
Ele não pescará decotes mais profundos na vizinhança. Deslizará protetor em sua mulher, com calma oriental, comovido, o olfato sinceramente interessado. Acompanhará as mãos com o corpo. No fim, se aproximará dos ouvidos para sussurrar uma barbaridade. (...)" F. Carpinejar

ou

"(...) Quem aspira ao conforto que se conserve solteiro. Eu me entrego para dependência. Não há nada mais agradável do que misturar os defeitos com as virtudes e perder as contas na partilha.
Não há nada mais valioso do que trabalhar integralmente para uma história. Não raciocinar outra coisa senão cortejá-la: avisá-la para espirar a lua cheia, recordar do varal quando começa a chover, decorar uma música para surpreendê-la, sublinhar uma frase para guardá-la.
Sou doido, mas doido varrido. Bem limpo. Aprendi a usar a furadeira e agora entro fácil em parafuso. (...) F.Carpinejar



Um livro para se ter ao lado, em nossa mesinha de cabeceira. Porque é atual, porque fala de nossos conflitos. Porque é sensível e porque adota e acata nossa pieguice de queremos ser antiquados na medida certa.

Karla Julia