VALQUÍRIA CORDEIRO

Meu nome é Valquíria Cordeiro
e na poesia encontrei o meu descanso.



*O que me fascina são os olhos.
(Valquíria Cordeiro)


Palavras são apenas palavras...
O que me fascina são os olhos.
Palavras nem sempre são claras,
Já os olhos revelam os sonhos.

As palavras possuem vários sons,
já os olhos são de inegável magia,
eles nos trazem todos os tons,
sejam de tristezas ou de alegrias.

E quando as palavras mentem,
os olhos desviam e gritam...
eles também se surpreendem,
pois, a mentira os olhos evitam.

(24/02/2010)

 

Celestial

(Valquiria Cordeiro)

Deixa...
A lua decifrar o nosso amor
e as estrelas compor,
o mais lindo de todos os sonhos,

pois eu quero dançar,
sob a luz dos teus olhos
e de leve beijar
os teus lábios.

Então, deixa...
Que habitemos os céus!

E silencie...
Para que nossas almas
falem a linguajem dos anjos,
de maneira calma

para que aprendamos
a nos amar eternamente.

(18/02/2010)


*Eu canto o amor, do jeito que sei.
(Valquíria Cordeiro)

Eu queria cantar o amor
num soneto de muita alegria,
e nunca em versos de dor...
Mas não tenho tal maestria.

Na vida há um certo dissabor,
chuvas, tempestades e ventanias,
que por vezes maltratam o amor,
tirando toda a sua harmonia.

E mesmo sabendo que o amor,
sempre mantém a sua valentia,
me nego a entender essa dor,
que chega aos poucos e contagia.

E sendo assim não posso compor,
versos que cantem pura magia,
não consigo ignorar o dissabor,
que chega e rouba a doce alegria.
(20/08/2009)

©Valquíria Cordeiro. Todos os direitos reservados.

 

 

Canção: "Quiet Nights", Diana Krall