Uma vida Inventada

Li o livro e conversei a seu respeito com a própria autora num talk show .
Posso assegurar que é uma leitura altamente recomendada.

Maitê Proença faz um mergulho em seu passado, e como ela mesmo afirmou, escrever é algo extremamente íntimo, secreto, e quando escrevemos estando mostrando nossa alma, nosso passado, nossos pensamentos os mais secretos, nossas emoções. Não podemos nos desligar disso tudo. Então" por que não fazer uma escultura, ou pintar um quadro, ou escrever ?", disse sabiamente . Explicou também que quando escreve, poderia guardar aquilo, e não mostrar a ninguém, então o autor, ao publicar um livro, não deixa de se doar, de expor aquilo que lhe é visceral.

Quando perguntada o que era verdade ou não de sua vida narrada no livro, ela respondeu que poderia ter misturado dois personagens ou simplesmente imaginado outro ou talvez radzido a cópia fiel de um terceira tal qual era na realidade

. Quem sabe...

Parabéns Maitê, por sua sensibilidade

 

Karla Julia