ROB AZEVEDO

 

Escrever pra mim é uma necessidade existencial, uma paixão... Tudo que faço relacionado a essa minha atividade literária é com muita seriedade, regido pelo perfeccionismo em cada detalhe, incorporando o Ourives das Letras, centrado nesse ato que me é tão vital quanto respirar. Entendendo que a caminhada do evoluir é por demais longa, minha meta é melhorar no que faço a cada passo.

De resto...
Leiam-me, tenho atualmente setecentos e tantos poemas escritos, mais alguns contos e crônicas e dois romances em poemas ainda não publicados.
 E sejam bem vindos às flores nascidas da minha alma!

 

 

A Dor da Amante de Cristo



Nosso Amor é uma quimera
Aquarela
De sonhos
Tão bela
Do Brasil

Nosso Amor é uma vela
Ao vento
É a janela
Que não fecha

Nosso Amor é o conto
Da Cinderela
E a deusa
Minerva

Nosso Amor é um ponto
Sem nó
É o dó

Do Mágico de Oz
Nosso Amor são lençóis
Girassóis
Orquídeas
E nós

Nosso Amor a sós
São mil sois
Iluminando o mundo

Nosso Amor é a voz
De Deus
E seus avós

Nosso Amor é uma casca de Noz
Guardando um Royce-Royce

Nosso Amor é um corte
Aberto, sangrando
E um Norte
Para duas vidas

Nosso Amor são as filhas de Marte
Com a Sétima Arte

Nosso Amor é o mártir
E a dor da amante
De Cristo
Ao vê-lo no alto do monte
Padecido
Sob maldade cruciante

Nosso Amor é o itinerante
Do expresso da meia-noite
O martelo e a foice
Detrás do levante
Do Forte
De Copacabana

Nosso Amor é a síntese
Da antítese
Dela antídoto
E fotossíntese

Nosso Amor é um camelo
Atravessando o orifício de uma agulha
Perdida num palheiro

Nosso Amor é o réu
Diante o tribunal dos céus
E a fé dos ateus
Em Zeus

Nosso Amor são os olhos teus
E os olhos meus
Vermelhos lacrimejando
Enquanto dizemos
Adeus!



©Rob Azevedo.Todos os direitos reservados.

 

 

Desculpa, Se Desculpas Te Peço




Perdoa-me
Por AMAR-TE assim
Por esse amor
Não caber em mim
Buscar a ti cegamente
Em cada noite insone que passo
A desejar-te
Teu corpo que me é sagrado
Nu em pêlo
Comigo e não tê-lo
Para que a meu modo
Ainda sem motivos
Desculpas peça
Penetrando tua alma
Em minha cama coberta de rosas
Subir contigo ao firmamento
Transformando a noite
Em dia pleno
Fazendo um amor
Perfeito
Que seja inteiro
Digno e merecedor
Em cada toque
Que te arrepie a pele
E te faça mulher
A mim teu homem
Que só te quer
Somente deseja contigo

Suspiro...
Em cada suspiro
Em cada gemido, beijo
Deslize de língua
Pelo teu corpo nu
Contentando cada pedaço
De mulher saciada
Como de fato mereces
Saberás que TE AMO!

Fazendo assim o amor
Como fizesse uma prece
Por minha vida
Por tua vida
Por minha vida
Junto a tua...
Verás que TE AMO!

Perdoa-me
Por desejar-te febril
Sem poder sequer sentir tua pele
Deslizando em meu corpo
Se esse fogo me consome ardente
Estando QUEM TANTO AMO
A minha frente
Sinto a ti presente
Desejando-me
Sem que possa tocar-te

Desculpa, se desculpas te peço
Se a Deus agradeço
Haver te conhecido

Desculpa meu jeito
Desculpa se te surpreendo
Desculpa se teu sorriso
Me faz estremecer
Desculpa se a ti sinto
Correndo em minhas veias
Se te levo no peito
Feito tatuagem
Desculpa se vejo em teus olhos
Os filhos que ainda não tive

Desculpa se te venero
Desculpa se te adoro
Desculpa se te quero
Desculpa pelo ontem
Que TE AMEI o dia todo
Desculpa por hoje
Que TE AMO inteira
Desculpa pelo amanhã
Que TE AMAREI em dobro
Desculpa se te encontro
Em todo mundo que vejo
Desculpa se estou rouco
De tanto dizer EU TE AMO
Desculpa se sou louco
Se estou certo ou se me engano

Mas olhai o céu límpido
Meça nas estrelas no breu noturno
A grandeza do meu amor
Que te adorna de rosas
Que deseja dar-te de presente
Todas flores que possam haver nos campos
Céu e mar
Milhões de beijos
E mesmo que não haja culpa
Em nenhum de nós
Se pecamos por encanto
Desculpas te peço
Com paixão mais profunda
Que mares no infinito
Por escrever-te tantas palavras
Dar-te demonstrações sem fim
De entrega e carinho sem igual
E não ser ainda merecedor
Do teu Amor
Além peço somente
Enquanto padeço essa dor
Que dói em meu peito
E me consome ardente
Que me digas :

O que posso fazer
Para ser enfim merecedor?
Porque se o amor tem limites
Eu o ultrapassarei por ti
MEU AMOR...


©Rob Azevedo.Todos os direitos reservados

 

E agora, Rob Azevedo,lança um lindo CD "Dá-me Alívio" , mostrando que, além de poeta, é um letrista de primeira!

Dá-me Alívio

"Nosso Caso"
"Meu Mundo sem Você"
Dá-me Alívio"

"Hoje à Noite"
"Vou Pagar meus Pecados"
...

Canções tão bonitas, numa voz maravilhosa, arranjos especiais,o que torna o CD rico em qualidade.A letras devem ser ouvidas com todo o cuidado. É mister um coração sensível e sempre apaixonado. Necessário também que se ame o Rio, o CD é uma ode a nossa cidade maravilhosa, ao amor e à arte!

"A cada instante
Temos que lembrar
Que estamos nessa
Estrada

(Ou bravias-fundas águas)

Por Amor
E Paixão
Seguindo o nosso Dom

Sem dinheiro
Nem pão
Muito menos
Ilusão
Só a voz
Do coração"

Rob Azevedo

Boa Sorte, Rob Azevedo, você merece!

Karla Julia