Caros leitores

 

 

Chego hoje a este maravilhoso Campo de Orquídeas, com a sensação
De que sempre estive a respousar em seu solo, deleitando-me
Com a natureza plena que aqui se faz sentir, entre o
Azul do céu e a fertilidade da terra que lhe
Propiciou tal e tão farta florada.

Agradeço por este momento, e que minha chegada traga a este
paraíso de cores e de tantos talentos, mais uma
Perfumada e colorida orquídea, cuja vida e
Luminosidade ficará
Sob minha responsabilidade,
Ao regar e afofar-lhe a
Terra, para que muitos se possam deleitar
Com sua suavidade e beleza,
Deixando novas mudas
Para futuras
Floradas!

    Ser poeta, é o mesmo que ser
Tradutor das palavras de Deus, tanto temos o poder de mexer com a alma
Humana, e que tenhamos consciência ao usar os nossos dons para tocar nessas
Almas, emocioná-las, trazê-las à luz de nossas verdades e produzir o efeito mágico de transformar muitas vezes
Um coração vazio de emoções, em um receptáculo de felicidade, fazer companhia a quem se sente
 solitário e sem metas a atingir

    É essa a missão de um bom poeta, de um escritor ou de um compositor:
Colocar para o mundo o nosso bom trabalho e encantá-lo, somar forças no sentido de que a mediocridade se torne cada vez
Mais um fator dispensável, dando lugar a ideais mais altruístas e mais bem edificados, que conseguirão
Iluminar as mentes até então emergidas em valores não coerentes com a nova era que está por vir.

    Por último, quero colocar que me sinto honrada por poder levar até os visitantes deste maravilhoso
Site, um pouco de tudo que faço com amor e convicção, e por ter certeza de que Deus me dotou com
Alguns talentos, para que hoje, aos 67 anos , eu pudesse dar-lhes um exemplo de vida, em
Como perseverar e jamais desistir dos seus ideais e intentos.

     Quero em primeira instância, mostrar-lhes
Uma poesia que fiz no ano de 1959, e que fez parte do livro de memórias do Dr Coryntho Baldoíno DA Costa Jr,
Um homem que me serviu muito de exemplo por sua dignidade,  tenacidade, seu
Sofrimento como ser humano, acometido de um mal que o mantinha enclausurado em uma cadeira de rodas, e seu livro
"Uma Odisséia no Tempo", título que ele pediu que eu escolhesse
E aprovou, não foi infelizmente editado, pois ele partiu antes que o fizéssemos. Guardo carinhosamente o volume que mandei
Encadernar onde o prefácio me foi concedido, e o fiz em forma de sextilhas. Alguns poemas meus fizeram
Parte desse livro, e "O Morrer Gostoso da Vida", é um deles com o qual quero hoje brindá-Los, 
 Por toda a história que o envolve, e que faz parte dos áureos anos
De minha mocidade.

   Presto uma homenagem póstuma a esse homem maravilhoso e sofredor,  Edil, professor de
Letras, advogado e um escritor notável, Membro da União Brasileira de Escritores,
Que mesmo preso à uma cadeira de rodas, se apegava à vida de
Uma forma impressionante e trabalhou até o último momento. Foi mesmo baseada neste magnífico
Exemplo, que certamente edifiquei a minha vida, jamais desistindo de nenhum
Dos meus ideais, por difícil que tudo pudesse parecer. 

Convido-os para saberem um pouco do meu
Trabalho através deste site, e só posso agradecer este irrecusável convite
Que me fez Karla Júlia, este anjo maravilhoso que de repente
Entrou para a minha vida, e vejo que veio para
Ficar, assim como eu espero marcar
Com minha presença sua vida,
Como colunista do
site

"'CAMPO DE ORQUÍDEAS"

©Mírian Warttusch. Todos os direitos reservados