SUSSURROS DA ALMA
Ah! Alma que te atormentas em vil procura
Vagueias pelo mundo – passos inseguros
Olhar perdido - sem rumo
Olhando o tempo que passa – lamentas em sussurros.
Não há respostas no labirinto onde te emprenhas
Nem nos baús de teu passado
Somente sombras distorcidas e frias
Num existir enfadonho e cansado.
A liberdade te roubou – ladrões de sonhos e esperanças
No cativeiro te lançaram – sons da escuridão
Nem um simples candeeiro – ínfima luz
Nem fagulhas para acender os ímpetos da paixão.
Silêncio é teu companheiro de jornada
Tua amiga fiel é a solidão
Quiçá numa curva do destino
Encontres alguns esquecidos pingos de emoção.
Talvez um poeta ouça teus gemidos – perceba tuas lágrimas
Coloque em versos e rimas toda tua ânsia de viver
Tornando poética toda essa tua agonia,
Mostrando que sussurros da alma também se podem ler!
©Maria Lucilia Cardoso. Todos os direitos reservados




Copyright©Maria Lucilia Cardoso. Todos os direitos reservados