Mito

 

clique na imagem e assita ao clipe



Sucumbo quando não estás aqui
tranco minha boca para não ousar em demasia
escondo o desejo
e silencio.

Mas quando divides meu leito
e te espalhas... braços, pernas
sinto-me num sonho só meu.

Preenches-me então com tantos céus
tantas luas, satisfazes –me sempre e tanto
que teu suor se transforma em meu perfume.

E quando o sol transborda em luzes douradas
que fazem brilhar teus músculos de aço
eu, entre aturdida e deslumbrada
sucumbo de vez a tanto encanto.

O feminismo é um mito.

Karla Julia
 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital