Deixa assim



Deixa assim que nosso amor é rito
Grito abafado, sufocado, amordaçado
Onda que estoura antes de na areia chegar.

Deixa assim,que esse amor é assunto para peritos
A nós, cabe apenas mantê-lo em estado vegetativo
Amor mais descabido... que amor mais dolorido!

Faz dois dias que jejuo e não vejo a luz do dia
Apenas rezo, para que tudo fique assim.

Entre os escombros do temp(l)o,recosto minha cabeça
Certa de que ele jamais desaparecerá
mesmo depois da última missa

Deixa assim, que só eu sei que suas asas já foram grades
Nenhum de nós dois sobreviveria a tanto amor

...nem mais um dia.

Karla Julia

 

Canção: "Eu não existo sem você", por Nana Caymmi


 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital