Cantiga do adeus e da primeira floração

 



E dessa feita disse adeus a você, que me era tão familiar
disse adeus a minha alma, meu lar
não tinha jeito, nem remendo, nem faz-tudo, nem terapia
que ajudasse a consertar o que conserto não havia

E foi assim que guardei nossos versos, nossas aromas e amores
nossos dengos, rituais, adeuses e nossos colóquios com os deuses
você, meu criador, semeou em meu mundo um campo de poesia
eu, sua criatura, preenchi de lendas seus sonhos , doces venturas

Você, me ensinou a escutar o som das caladas madrugadas,
e me levou a voar pelas sendas estreladas da sua mente
fazendo de mim sua obra de arte mais-que-perfeita

Eu ,fiz de você minha inspiração e celebrei sua consagração

Se essa orquídea nascida do amor
houvesse realmente brotado, na primeira floração
confesso que trocaria toda e qualquer ficção
e clamaria por realidade, sem hesitação.



Karla Julia

 

Canção: "Speakyour Heart" Lizz Wright

 


 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital