Santuário




Minhas oferendas aos deuses que do alto nos vêem,
a cada lua que se anunciava, expunha-as em meu santuário.


Incensos e flores, velas e preces, permaneciam ali, lado a lado.

Adormecidas, talvez
esperando o momento único e oportuno
em que um desses seres iluminados detivesse seu olhar
em alguma orquídea violeta, colhida por mim

ainda úmida de orvalho e, num lapso de compaixão,
transformasse meus desejos e sonhos acordados
em atos realizados.

Mas o tempo passou e nada aconteceu...


Então hoje, resolvi transgredir!
Decidi construir o santuário em seu corpo
e nele desenhar minhas oferendas
não para deuses desconhecidos e por demais distantes
mas na pele do meu deus-homem
que dorme ao meu lado, todos os dias e todas as noites.

E foi somente dessa maneira que percebi que estava bem ali
...o que sempre pedi.

Karla Julia

Canção: "This Love" Sarah Brightman


 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital