Ciranda





Escrevo como quem reza uma prece bem baixinho
pedindo pra você voltar mais não

Escrevo para que não sucumba em mar aberto,
quando me pede meu salva-vida e não me afogue em seu lugar

Não vê que meu sangue há muito já se esvaiu
e não há mais o que de mim sugar?
Se tudo passa, até o tempo !
Por que você não passaria?
Tanto tempo que passou ...
Passa tempo, Passaraio, Passaraio ...
Deixa o amor também passar...

Amor, meu grande amor,
Pensei que soubesse de tudo
Agora sei o quanto estava enganada
Eu não sabia de nada.

Passa tempo, Passaraio, Passaraio
Deixa a dor também passar...


Karla Julia

 

Canção:"Glory Box" Portishead

 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital