XEQUE-MATE

Dias e noites se alternando, nesse tabuleiro da vida
Tal qual um xadrez, removendo seres, e por sua vez
Unindo outros, regras do jogo....

Deliciosas experiências, outras muito sofridas
Mas sempre intensas porque foram vividas
E assim te encontrei passando ao meu lado

Mas de todas as vezes em que tentei sair
Desse intrincado jogo, não soube blefar, confesso
Pela mesma porta acabei entrando

Pois era sempre você que,

TRIUNFANTE,
sempre a sorrir, me recebia
e com um sorriso nos lábios , me dizia,

- Agora chega, acabou,
dá um beijo vai
XEQUE- MATE

Karla Julia

Canção: Fallin

 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital