ANEMIA

 






Quando o vejo, o dia lá fora parece parar
Enfeito o corpo com estrelas
Pois ele me faz um poema lunar.
Meu herói, meu guerreiro
Minha outra face no espelho.


Quando o vejo
A noite se torna azul
Faço-me bonita e pinto a boca
Me perfumo in-tei-ra
Saio de laço de fita amarelo
Pensando...
Ah ! Um dia serei dele
Um dia serei dele...



E pouco importa minha anemia.
Pois meu sangue, matéria-prima para os seus versos
há tempos, feliz, lhe doei !
Sua poesia é feita de amor e de dor
Do seu, do meu, do nosso sangue
Que jorra em versos por veias profundas



Quando o vejo
Sinto-me viva
pulsando,sangrando...
Nessa taça que guarda o meu desejo
meu segredo, fruto do que sinto...
quando o vejo.

Karla Julia

Canção:"Here with me" , Sarah Brightman

 
 

Jenario de Fátima

Tonho França

Valter Montani

Oswaldo Antonio Begiato

Míriam Warttusch

Armando Licurgo

Maria Lucilia Cardoso

Diógenes Pereira de Araújo

Helena Jorge

Fátima Queiroz e sua Arte Digital

Meus Artesanatos, by Karla Julia

 



 
   
 

Campo de Orquideas by Karla
Valter Poeta
Liberdade perfeita
Oswaldo Begiato
Varal da Artes
Mírian Warttusch
Clara Luz do Meu Pensar
Eternal - Fractals
Universo na Poesia
Nivaldo Tavares
Mesa de Cantos
Mil Almas Inquietas
Poeta Cards
Retalhos de Poesia
Luz de Aldebarã
Filha do Sol
Cesar Andrade
Poética Digital